SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
INCIDÊNCIA DE TUBERCULOSE NO ESTADO DO TOCANTINS POR TIPO DE ENTRADA NO ANO DE 2017
NAIARA BARBOSA SANTOS, ELLICA CRISTINA CRUZ OLIVEIRA, WALKIRIA TEIXEIRA MELO COSTA, MEIRE APARECIDA JACINTO GUNDIM, ALICE MAGALHÃES FALEIRO

Última alteração: 2018-10-06

Resumo


Introdução: Tuberculose é uma doença infectocontagiosa grave, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis. Apresenta forte componente social e está relacionado à situação imunológica do indivíduo, bem como condição de moradia. Objetivo: Analisar os casos confirmados e notificados de tuberculose por tipo de entrada segundo o Município de notificação no Estado do Tocantins no ano de 2017.  Material e Métodos: Trata-se de uma pesquisa retrospectiva-descritiva desenvolvida a partir de consulta do Departamento de informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Foram analisados casos confirmados e notificados de tuberculose no Estado de Tocantins (TO) seguindo o tipo de entrada e cidade de notificação no ano de 2017. Resultados: No ano em estudo, observou-se um total de 178 casos de tuberculose, sendo que destes, 143 são casos novos, cinco recidivas, oito reingressos após abandono de tratamento, 20 transferência e dois pós-óbito. Dentre as cidades do Estado destacam-se Araguaína com 50 casos, equivalendo a 28,1%, Palmas com 30 casos (16,8%), Porto Nacional com 13 notificações (7,3%) e Gurupi com sete casos (3,9%). Conclusão: Observa-se uma incidência significativa de Tuberculose no Estado do Tocantins. Coerentemente nota-se que o maior número de notificações ocorre por casos novos, no entanto, constata-se uma significativa taxa de abandono, haja vista ser o reingresso pós-abandono uma das formas de entrada mais frequente. Justificado pelo longo tratamento e inúmeros efeitos colaterais advindos da poliquimioterapia, sugerindo um maior empenho por parte do paciente na persistência do tratamento completo, bem como do acompanhamento pela Agente Comunitária de Saúde, da Unidade Básica de Saúde a qual o paciente está inserido.

Descritores: Tuberculose. Epidemiologia. Notificação.

 

 


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.