SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
RELAÇÃO ENTRE O ENVELHECIMENTO E O NÚMERO DE CASOS DE PNEUMONIA NO TOCANTINS
Izabella Chaves Parreira, Bryam Simonsen de Oliveira, Vanessa das Graças Pinto, Andréia Fernandes Bastos

Última alteração: 2018-10-06

Resumo


Introdução: As alterações morfofuncionais consequentes do envelhecimento implicam em diversos prejuízos a processos fisiológicos, a deglutição é um dos mais afetados corroborando com uma maior susceptibilidade a pneumonias. Objetivo: Analisar a influência do envelhecimento nos índices de internações por pneumonias no estado do Tocantins. Material e Métodos: Trata-se de um estudo ecológico, temporal, onde analisou-se dados disponíveis no Departamento de Informática do SUS (DATASUS) relativos a internações realizadas no sistema público de saúde no estado do Tocantins por pneumonia. Foram analisadas as faixas etárias: de 50 a 59 anos; de 60 a 69 anos; de 70 a 79 anos e de 80 anos ou mais. O período avaliado foi de janeiro de 2015 a junho de 2018. Os aspectos éticos envolvidos no estudo foram respeitados, não dispondo de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, uma vez que, trabalhou-se apenas com dados, salvaguardando a identidade dos pacientes. Resultados: No período de tempo analisado, foram registrados 1.862 casos de internação por pneumonia no serviço público de saúde do estado do Tocantins. A faixa etária mais acometida foi a de pacientes com 80 anos ou mais (37,48%). A faixa etária menos acometida foi a de pacientes da faixa etária de 50 a 59 anos (14,33%). Conclusão: Alterações na deglutição colaboram com quadros de desnutrição, desidratação e pneumonias. Dentre os fatores que colaboram com a incidência aumentada de pneumonias, pode-se destacar: imunossupressão, devido às carências nutricionais advindas da disfagia e menor produção de células de defesa; broncoaspiração de restos alimentares por conta da disfunção neuromuscular da deglutição; higiene bucal prejudicada, o que leva a um aumento na flora bacteriana. Os dados obtidos evidenciam a influência que o envelhecimento tem sobre a incidência de pneumonias, no período analisado houve incremento considerável no número de casos em resposta ao aumento da faixa etária.

Descritores: IDOSO, HOSPITALIZAÇÃO, INCIDÊNCIA.

Introdução: As alterações morfofuncionais consequentes do envelhecimento implicam em diversos prejuízos a processos fisiológicos, a deglutição é um dos mais afetados corroborando com uma maior susceptibilidade a pneumonias. Objetivo: Analisar a influência do envelhecimento nos índices de internações por pneumonias no estado do Tocantins. Material e Métodos: Trata-se de um estudo ecológico, temporal, onde analisou-se dados disponíveis no Departamento de Informática do SUS (DATASUS) relativos a internações realizadas no sistema público de saúde no estado do Tocantins por pneumonia. Foram analisadas as faixas etárias: de 50 a 59 anos; de 60 a 69 anos; de 70 a 79 anos e de 80 anos ou mais. O período avaliado foi de janeiro de 2015 a junho de 2018. Os aspectos éticos envolvidos no estudo foram respeitados, não dispondo de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, uma vez que, trabalhou-se apenas com dados, salvaguardando a identidade dos pacientes. Resultados: No período de tempo analisado, foram registrados 1.862 casos de internação por pneumonia no serviço público de saúde do estado do Tocantins. A faixa etária mais acometida foi a de pacientes com 80 anos ou mais (37,48%). A faixa etária menos acometida foi a de pacientes da faixa etária de 50 a 59 anos (14,33%). Conclusão: Alterações na deglutição colaboram com quadros de desnutrição, desidratação e pneumonias. Dentre os fatores que colaboram com a incidência aumentada de pneumonias, pode-se destacar: imunossupressão, devido às carências nutricionais advindas da disfagia e menor produção de células de defesa; broncoaspiração de restos alimentares por conta da disfunção neuromuscular da deglutição; higiene bucal prejudicada, o que leva a um aumento na flora bacteriana. Os dados obtidos evidenciam a influência que o envelhecimento tem sobre a incidência de pneumonias, no período analisado houve incremento considerável no número de casos em resposta ao aumento da faixa etária.

Descritores: IDOSO, HOSPITALIZAÇÃO, INCIDÊNCIA.


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.