SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
ATENÇÃO BÁSICA NO ACOMPANHAMENTO DO PACIENTE COM ARTRITE REUMATOIDE
Débora Zvicker da Silva, Joelcy Pereira Tavares, Murillo Santiago Cunha, Yuniel Martínez Hernández

Última alteração: 2018-10-11

Resumo


Introdução: A Artrite Reumatoide é uma doença autoimune inflamatória sistêmica e crônica e a influência de diversos fatores etiológicos ainda representa um desafio para o entendimento sobre a mesma. Caracteriza-se pela poliartrite periférica, levando a destruição tecidual e dor; a progressão desse quadro gera incapacidades na realização de atividades diárias e laborais, visto a formação de deformidades pela erosão das articulações, e consequente redução na qualidade de vida. Apesar da necessidade de avaliação por um reumatologista, é a Atenção Básica, dentro das Unidades Básicas de Saúde (UBS), principal responsável pela suspeita e deveras diagnóstico da artrite reumatoide. Não somente deve referenciar a um serviço especializado, como, também, promover acompanhamento frequente e integrado pela Estratégia de Saúde da Família e Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF). Objetivo: Evidenciar a necessidade de uma atenção básica eficaz com trabalho multiprofissional no diagnóstico e acompanhamento do paciente com artrite reumatoide.  Metodologia: Realizada uma revisão bibliográfica pela plataforma BVS, com pesquisa dos termos: “Rheumatoid arthritis” e “interprofessional”, sendo selecionado o idioma “Inglês” como filtro. Dos 28 resultados, 11 foram excluídos por não apresentarem os descritores presentes na metodologia e um por ser publicação repetida. Resultados: São escassos os estudos na América Latina que determinam o impacto psicológico e social da artrite reumatoide na vida dos pacientes, o que contribui para a negligência do cuidado multiprofissional direcionado a esses. Dos 16 estudos, todos se referem à abordagem holística do paciente como fundamental na reabilitação para as atividades cotidianas e laborais, e um complemento ao tratamento medicamentoso. Conclusão: Em vista da necessidade do acompanhamento integrado, entende-se como necessário que a UBS tenha presente uma equipe do NASF, contando, essencialmente, com psicólogo, farmacêutico e terapeuta ocupacional. Desse modo, propiciando a abordagem holística e a reinserção social do paciente.

Descritores: Reumatologia. Artrite Reumatoide. Atenção Primária à Saúde. Estratégia Saúde da Família.


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.