SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
COMPARAÇÃO DO NÚMERO DE INTERNAÇÃO POR PANCREATITE AGUDA E OUTRAS DOENÇAS DO PÂNCREAS EM HOMENS E MULHERES NAS CIDADES DE PALMAS, GURUPI E ARAGUAÍNA ENTRE OS ANOS DE 2017 E 2018.
Matheus Souza Reis de Assis, Hermison Paiva Castro, Daniel Laureano de Castro, Cristiane Chaves Campos, Rafael Luiz Santos Alves, Zoroastro Henrique de Santana

Última alteração: 2018-10-10

Resumo


Introdução: A pancreatite aguda é uma inflamação causada por ativação intracelular e extravasamento de enzimas proteolíticas que destroem o tecido pancreático e peripancreáticos, sendo os fatores etiológicos mais comuns litíase biliar e alcoolismo. Objetivo: Comparar o número de internações por pancreatite aguda e outras doenças do pâncreas em homens e mulheres nas cidades de Palmas, Gurupi e Araguaína entre os anos de 2017 e 2018. Material e Métodos: Foi realizado um estudo restrospectivo, analisando dados do Sistema de Informações hospitalares do Sistema Único de saúde (SIH/SUS) relativos ao número de internações por pancreatite aguda e outras doenças do pâncreas nas cidades de Palmas, Gurupi e Araguaína com diagnóstico principal CID-10 pancreatite aguda e outras doenças do pâncreas referentes ao período entre 2017 e 2018, disponíveis no site www.datasus.gov.br.  Resultados: Em Palmas, o número de Internações por pancreatite aguda e outras doenças do pâncreas total foi de n= 23, sendo n=11 do sexo masculino e n=12 do sexo feminino. Em Gurupi, o número de internações total foi de n= 27, sendo n=16 do sexo masculino e n=11 do sexo feminino e em Araguaína, esse número foi de n=23 pacientes no total, sendo n=13 do sexo masculino e n=10 do sexo feminino. Ao todo, nas três cidades foram internados n=73 pacientes, sendo n=40 do sexo masculino e n=33 do sexo feminino. Conclusão: As cidades de Gurupi e Araguaína apresentaram um discreto aumento no número de internações por pancreatite aguda e outras doenças do pâncreas em homens em relação as mulheres, o que corrobora com os dados da literatura que mostram que epidemiologicamente há uma maior incidência dessa afecção no sexo masculino devido provavelmente a um maior consumo de álcool entre os homens, o que permite concluir, que de forma geral, as principais cidades do Tocantins seguem o padrão de acometimento relatado na literatura.

 

 

 

Descritores: Pancreatite aguda. Pâncreas. Internações.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.