SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
O USO DA VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA NO MANEJO DO EDEMA AGUDO DE PULMÃO CARDIOGÊNICO
MARCIO ARAÚJO DE ALMEIDA, Andreia Kássia Lemos de Brito, Giulliano Gardenghi, Daumiro Dias Tanure

Última alteração: 2018-10-06

Resumo


Introdução: O edema agudo de pulmão cardiogênico (EAPc) é caracterizado pelo acúmulo de líquido nos espaços alvéolo-intersticiais devido ao aumento da pressão hidrostática nos capilares alveolares relacionado a disfunções cardíacas. Em tais situações, a Ventilação Mecânica Não Invasiva (VNI) tem sido utilizada a fim de melhorar o quadro respiratório e reduzir a necessidade de entubação orotraqueal.  Objetivo: Descrever as modalidades de VNI, comparando a efetividade das mesmas no tratamento do EAPc. Material e Métodos: Revisão sistemática de literatura, obtida em livros de acervos particulares e na base de dados PUBMED, LILACS, SCIELO e Google Acadêmico, considerando trabalhos publicados durante o período de 2004 a 2016, nos idiomas português e inglês. Resultados: Foram selecionados 10 estudos que compararam a efetividade das modalidades de VNI – CPAP e BiPAP - e oxigenoterapia, revelando que VNI apresenta melhor resposta terapêutica para o EAPc se comparado a oxigenoterapia. Quanto as modalidades CPAP e BiPAP, os 10 estudos descreveram que ambas apresentam resultados semelhantes, tais como: redução do trabalho respiratório, melhora da função ventricular esquerda, aumento da capacidade residual funcional, diminuição do shunt pulmonar, aumento do volume e complacência, maior ventilação alveolar, menor mortalidade, menor tempo de internação, menor incidência de entubação orotraqueal. Apesar de 04 trabalhos proporem que o BiPAP reflete em estabilização mais rápida de dados vitais e gasométricos, 03 estudos evidenciaram maior número de infarto agudo do miocárdio em pacientes submetidos a esta modalidade ventilatória. Enquanto o CPAP foi descrito como a modalidade de maior aceitação nos serviços de saúde, menores custos e maior facilidade de implantação. Considerações Finais: Ambas as modalidades de VNI, CPAP e BiPAP, apresentam efeitos benéficos e similares no desfecho do tratamento do EAPc. Entretanto, ainda são necessários estudos mais detalhados quanto ao uso destas modalidades ventilatórias de modo a avaliar, principalmente, os riscos e agravos à saúde do paciente, em especial, sobre o uso da BiPAP.

 

 

Palavras chave: VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA. PRESSÃO POSITIVA CONTÍNUA NAS VIAS AÉREAS. VENTILAÇÃO COM PRESSÃO POSITIVA INTERMITENTE. EDEMA PULMONAR.

 


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.