SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
AGENTE INDÍGENA DE SAÚDE: CONTRIBUIÇÕES PARA UM SISTEMA DE ATENÇÃO À SAÚDE INTEGRALIZADO NO BRASIL.
HYÁGGO PHERNANDDO NOLÊTO ARRUDA, ADALBERTO LOPES ALENCAR DE CARVALHO, ANA KAROLINE MACIEL LIMA, ADEMIR ESPERIDIÃO SANTOS SEGUNDO, DÉBORA ZVICKER DA SILVA, ILKA DA GRAÇA BAIA DE ARAÚJO

Última alteração: 2018-10-06

Resumo


Introdução: A chamada Lei Arouca de 1999 criou o Subsistema de Atenção à Saúde Indígena. Surgem, então, os agentes indígenas de saúde com o fito de criar um elo entre as equipes de saúde e as comunidades tradicionais.

Objetivo: Avaliar a importância da contribuição do agente indígena de saúde como parte integrada do sistema de atenção à saúde prestada a essa comunidade.

Material e Métodos: Revisão bibliográfica realizada pela plataforma BVS, com busca do termo “Indígenas” e aplicação dos filtros “Texto completo disponível”, “Serviços de Saúde do Indígena”, “Políticas de Saúde”, “Brasil” e idioma “Português”. Foram 64 resultados, dos quais 14 foram excluídos por serem publicações repetidas, 5 por tratar de áreas não médicas e 11 por não se enquadrarem nos critérios de pesquisa acima descritos. Resultados: A partir da análise geral dos artigos secionados a maioria reconheceu a diversidade étnica que existe entres os indígenas por eles assistidos. Também apontam diferenças no comportamento entre os ameríndios conforme a cultura de cada etnia. Além disso, 41% dos índios de Cuiabá categorizaram como parcialmente satisfatórias as características dos serviços da saúde indígena e dos serviços especializados no acesso dos usuários indígenas aos serviços de saúde de média e alta complexidades. Essa insatisfação pode ser percebida em indígenas, afastados de casa e de seus costumes, podem ser, em suas aldeias, pessoas ativas e respeitadas; porém, ao se colocarem distantes das comunidades às quais pertencem, podem se sentir descolados destes status. Logo, a prestação de ações de atenção à saúde efetivamente diferenciadas, que considerem as especificidades socioculturais dos povos indígenas e sua medicina tradicional, pode contribuir para maior resolutividade do cuidado à saúde desses povos e mitigação de algumas implicações de determinantes sociais sobre os modos de viver, adoecer e morrer na população indígena ademais de uma necessidade de realizações de estudos que aprofundem e ampliem o conhecimento da  perspectiva dos usuários dos serviços de saúde indígenas.

Conclusão: A assistência à saúde dos povos indígenas no Brasil ainda é marcada por uma série de incertezas e precariedades. Nesse cenário de desafios e dificuldades, a figura do agente indígena de saúde surge como uma forma de dar mais visibilidade e empoderamento aos povos autóctones. A atuação dos agentes indígenas de saúde ultrapassa o viés estritamente tecnicista e acaba por fazer uma ligação entre os saberes médico-científico e tradicionais.

 

Descritores: Agentes comunitários de saúde. População indígena. Assistência integral à saúde.

 


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.