SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
Área Foliar do Capim Mombaça Submetido à Aplicação de Fontes e Doses de Fósforo
Lara Couto Marques, Fabriny da Silva Ribeiro, Gilson do Carmo Alexandrino, Bruno Henrique Di Napoli, João Henrique Silva da Luz, Alvaro José Gomes de Faria

Última alteração: 2018-10-08

Resumo


Introdução: Os solos brasileiros de forma geral apresentam baixa disponibilidade de fósforo, principalmente na região do Cerrado, sendo deste modo indispensável no manejo da adubação para a obtenção da produtividade de diversas culturas agrícolas, incluindo as pastagens. Objetivo: Avaliar o efeito da aplicação de fontes e doses de fertilizante fosfatado na produção de área foliar (AF, cm2) do capim Megathyrsus maximus cv. Mombaça. Material e Métodos: O trabalho foi conduzido em casa de vegetação na Universidade Federal do Tocantins-Gurupi, sob um Latossolo Vermelho-Amarelo. O delineamento foi inteiramente casualizado com seis repetições em esquema fatorial 2x5, compreendendo duas fontes de adubo fosfatado (07-28-00 + 11,9 Ca2+ + 7,8 S e 07-28-00 + 12,4 Ca2+ + 7,8 S) e cinco doses de cada fonte (0,0; 100; 200; 300 e 400 kg ha-1 de P2O5). Com auxílio de um vazador de área conhecida (0,38 cm2) foram retirados discos das folhas para avaliação da área foliar, que foi estimada pela fórmula (AF = PF x AD/PD), onde: PF é a massa fresca da folha; AD é a área do disco retirado da folha; e PD é a massa fresca dos discos. Ressalta-se que todos os resultados foram obtidos a partir da média de três cortes, realizados aos 60, 90 e 120 dias após a emergência. Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância e análise de regressão através do software Assistat 7.7 e os gráficos plotados com o uso do software Sigma Plot 10®. Os modelos de regressão baseados na significância dos coeficientes da equação de regressão, adotando-se 5% de probabilidade. Resultados: Para ambas as fontes fosfatadas, a produção de área foliar do capim Mombaça apresentou comportamento quadrático em função das doses de fósforo aplicadas no solo. Na fonte 07-28-00 + 11,9 Ca2+ + 7,8 S a melhor resposta foi obtida na dose 400 kg ha-1, produzindo cerca de 104 cm2 de área foliar. Este resultado foi 4% superior a testemunha (100 cm2). Já para a fonte 07-28-00 + 12,4 Ca2+ + 7,8 S, a dose de 132 kg ha-1 proporcionou 107 cm2 de área foliar e superou em 7% a testemunha (100 cm2). Conclusão: A aplicação de fontes e doses de fósforo melhora a produção de Área Foliar do capim Megathyrsus maximus cv. Mombaça.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.