SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
EVOLUÇÃO DA IMUNIZAÇÃO DO HPV EM ADOLESCENTES NO ESTADO DO TOCANTINS ENTRE OS ANOS DE 2014 A 2018
Kelvin Feitosa Hamim, Ana Karoline Maciel Lima, Maria Gabriela Leme de Oliveira, Paulo Vitor Leão Laranjeira, Alice Magalhães Faleiro

Última alteração: 2018-10-09

Resumo


Kelvin Hamim José Feitosa Reis1, Ana Karoline Maciel Lima2,Maria Gabriela Leme de Oliveira2, Paulo Vitor Leão Laranjeira2 , Alice Magalhães Faleiro3

1 Graduando do curso de Medicina pela Universidade de Gurupi, Gurupi/TO. E-mail:kelvin-hamim@hotmail.com. 2 Graduando do curso de Medicina pela  Universidade de Gurupi, Gurupi/TO. ³ Docente do curso de Medicina – Universidade de Gurupi, Gurupi/ TO.

Introdução: A vacina contra o HPV é a medida mais efetiva para prevenir a infecção causada pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) o qual infecta pele ou mucosas, causando verrugas locais e câncer, ademais, é distribuída gratuitamente pelo SUS. Objetivo: Analisar o perfil de evolução referente à imunização do HPV no estado do Tocantins nos últimos 4 anos. Material e Métodos: Trata-se de um estudo transversal de cunho quantitativo a partir do total de doses aplicadas da vacina em questão entre os anos de 2014 a 2018 em relação ao sexo, faixa etária e frequência, sendo realizado no programa Excel® com dados disponibilizados no banco de dados do PNI do Ministério da Saúde, do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde(DATASUS)/TABNET. Resultados: Foram notificados, em 2014, 65.351 vacinações do HPV quadrivalente em adolescentes de 9 a 15 anos, sendo 98,7% (N=64.518) em adolescentes do sexo feminino e 1,3% (N=833) em adolescentes do sexo masculino. Em 2015, foram 50.291 vacinas, sendo 99,9% (N=50.278) em adolescentes do sexo feminino e 0,02% (N=13) em adolescentes do sexo masculino. Em 2016, foram 23.446, sendo 99,9% (N=23.435) em adolescentes do sexo feminino e 0,04% (N=11) em adolescentes do sexo masculino. Em 2017, foram 65.404, sendo 45,3% (N=29.667) em adolescentes do sexo feminino e 54,6% (N=35.737) em adolescentes do sexo masculino. Até o mês de agosto de 2018 relatou-se 20.223 vacinações, sendo 41,8% (N=8.461) em adolescentes do sexo feminino e 58,1% (N=11.762) em adolescentes do sexo masculino. Conclusão: Com base nos resultados analisados, houve um aumento percentual de vacinação em adolescentes do sexo feminino entre 2014 e 2015 devido a ampliação da cobertura vacinal realizada pelo Ministério da Saúde voltada para esse público. Em relação aos adolescentes do sexo masculino, notou-se uma maior adesão no ano de 2017 em razão de uma nova política pública, a qual incluiu meninos de 11 a 15 anos incompletos, a fim de ampliar o público-alvo. Dessa forma, infere-se a importância dessas campanhas para uma ampla cobertura das imunizações nos estados brasileiros.

Descritores: EPIDEMIOLOGIA, IMUNIZAÇÃO, HPV, PREVENÇÃO.


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.