SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
BALAS DE GELATINA COM VITAMINA C: DIVERSÃO E SAÚDE
Ana Cláudia Saraiva Rocha, Hirys Louça Carneiro, Marise Tanaka Suzuki, Marcilene de Assis Araújo, Ilka da Graça Baía de Araújo

Última alteração: 2018-10-06

Resumo


BALAS DE GELATINA COM VITAMINA C: DIVERSÃO E SAÚDE

Ana Cláudia Saraiva Rocha1, Hirys Louça Carneiro2, Marise Tanaka Suzuki 3

Marcilene de Assis Araújo4, Ilka da Graça Baía de Araújo5

1Graduanda em Medicina pelo Centro Universitário Unirg, Gurupi/TO. 2Graduanda em Medicina pelo Centro Universitário Unirg, Gurupi/TO. 3Docente do curso de Medicina – Universidade de Gurupi - Unirg, Gurupi/TO. E-mail: suzukimt@gmail.com.  4Docente do curso de Medicina – Universidade de Gurupi - Unirg, Gurupi/TO. 5Docente do curso de Medicina – Universidade de Gurupi - Unirg, Gurupi/TO.

 

Introdução: Balas são alimentos bastante apreciados, sobretudo pelo público infanto-juvenil, porém apresentam baixo componente nutricional. Na perspectiva de atender as necessidades do mercado consumidor, algumas linhas de balas gelatinosas trazem a proposta de fortificação de Vitamina C sob o propósito de contribuir para a redução das carências nutricionais da hipovitaminose C. Nesse sentido, faz-se necessário compreender a real eficácia dessa suplementação, bem como a importância de ideal aporte vitamínico recomendado para a população. Objetivo: Analisar as doses de Vitamina C presentes em balas gelatinosas como sendo a suplementação vitamínica necessária em vista da carência nutricional de ácido ascórbico que acomete a população. Material e Métodos: Foi realizado levantamento da tabela nutricional de uma bala de gelatina enriquecida com vitamina C, a qual é bastante popular no cenário brasileiro, e comparado o valor nutricional elencado com a dose diária recomendada em comparação com a dose geralmente consumida por meio de outras fontes alimentares. Resultados: A recomendação diária de ingestão mínima de ácido ascórbico varia de 15 à 90 mg/dia conforme a idade. Um pacote de balas de gelatina enriquecida possui 45 mg de ácido ascórbico. A média de ingesta de vitamina C na população é de cerca de 60 mg/dia. Conclusão: As balas enriquecidas com Vitamina C cumprem sozinhas a proposta de fornecer a dose mínima diária para crianças de 1 a 13 anos, no entanto para idade superior funcionam como complementação vitamínica ao ofertar apenas parcela do necessário e recomendado, no entanto, uma alimentação equilibrada garante o aporte mínimo de ácido ascórbico recomendado diariamente.

 

Palavras chave: DOCES, GELATINA, ÁCIDO ASCÓRBICO, ALIMENTOS FORTIFICADOS.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.