SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
INCIDÊNCIA DE INTERNAÇÕES POR DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO NO ESTADO DO TOCANTINS, NO PERÍODO DE JANEIRO DE 2017 A JULHO DE 2018
Beatriz Barbosa Vaz, Washington Stival Moreira, Alice Magalhães Faleiro

Última alteração: 2018-10-09

Resumo


Introdução: O organismo humano está exposto a diversas agressões do ambiente, concomitante a isso, tendo o ambiente como fator desencadeante ou não, há uma série de doenças respiratórias que podem levar o indivíduo à internações e à morte. Objetivo: Analisar a incidência de internações por doenças do aparelho respiratório e seu tempo de permanência no ambiente hospitalar, custos para o serviço público de saúde, taxa de mortalidade e prevalência entre os sexos no estado do Tocantins, de janeiro de 2017 a Julho de 2018 em todas as faixas etárias.  Material e Métodos:Foi feito um estudo epidemiológico retrospectivo e comparativo, tendo por base o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) onde foram analisados o número de internações por doenças do aparelho respiratório, assim como valor total gasto com essas internações, o tempo médio de cada uma, a prevalência entre os sexos e a sua taxa de mortalidade no período de Janeiro de 2017 a julho de 2018 no estado do Tocantins em todas as faixas etárias. Resultados:Análise de 116.179 internações sendo 11.612 das internações por doenças do aparelho respiratório no período de janeiro de 2017 a julho de 2018. Foram 6359 (54,7%) casos do sexo masculino e 5253 (45,3%) do sexo feminino. O sexo masculino registrou 401 óbitos, tendo uma taxa de mortalidade de 6,31% enquanto o sexo feminino registrou 330 óbitos, tendo uma taxa de mortalidade de 6,28%. O valor total gasto com as internações neste período, foi de 11.500.114,15 reais, tendo uma média de 990,36 reais gastos por internação assim como uma média de permanência hospitalar de 5,8 dias. Na comparação por municípios Palmas possui o maior número de internações com 2250 (19,4%) seguido por Araguaína com 2144 (18,5%), Porto Nacional com 1174 (10,1%) e Gurupi 847 (7,3%), dos mesmos a maior taxa de mortalidade foi a de Gurupi como 18,06%, seguida por Palmas 10,53%, Augustinópolis 9,92% e Araguaína 7,60%.

Conclusão:A análise dos dados coletados sobre internações mostra que as doenças do aparelho respiratório é responsável pelo maior número de internações no estado do Tocantins. Foram gastos valores significativos que poderiam ser evitados com a prevenção de tais doenças. O sexo masculino possui singela prevalência de internações em relação ao sexo feminino, entretanto com taxa de mortalidade similar. Na comparação por municípios, a cidade de Gurupi apresentou a maior taxa de mortalidade do estado mesmo sendo apenas o quarto no número de internações.

 

Palavras chave:DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO, PNEUMOLOGIA


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.