SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
ESTUDO CORRELACIONANDO A EFETIVIDADE DOS DIAGNÓSTICOS E TRATAMENTO DA TRANSPOSIÇÃO DAS GRANDES ARTÉRIAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
Geovana Christina Isidoro Bezerra, Mayara Miranda Melo, márcio araújo de almeida, Andréia Kássia Lemos de brito, Gabriella Gonçalves Pereira

Última alteração: 2018-10-06

Resumo


1Geovana Christina Isidoro Bezerra, 1Gabriella Gonçalves Pereira, 2Mayara Miranda Melo; 3Márcio Araújo de Almeida , 4Andréia Kássia Lemos de Brito

1Graduadas do curso de medicina do Centro Universitário Unirg, Gurupi/TO. E-mail: geovana_cib@hotmail.com. 2Graduada do curso de medicina da Universidade Federal do Tocantins, Palmas/TO. 3Fisioterapeuta. Professor assistente do departamento de Fisiotarapia do Centro Universitário UNIRG. Especialista. Universidade Castelo Branco do Rio de Janeiro/UCB-RJ. Gurupi-TO, Brasil. 4Enfermeira. Professora Assistente do Departamento de Enfermagem do Centro Universitário UNIRG. Especialista pelo Centro de Estudos em Enfermagem e Nutrição/CEEN. Pontifícia Universidade Católica de Goiás/Puc-GO. Gurupi-TO, Brasil.

Introdução: Transposição das grandes artérias (TGA) ocorre quando a aorta se origina anteriormente do ventrículo direito e a artéria pulmonar nasce posteriormente ao ventrículo esquerdo, resultando em circulações pulmonares e sistêmicas paralelas independentes. O diagnóstico se dará por ultrassonografia e o tratamento definitivo é por correção cirúrgica. Objetivo: Compreender o que é a TGA e correlacionar à efetividade dos seus diagnósticos e tratamento. Material e métodos: Trata-se de uma revisão de literatura, baseada em trabalhos escritos em português e inglês, obtidos em livros e nas bases de dados PUBMED, SCIELO, sendo selecionadas as publicações tidas como mais relevantes que descreveram essa patologia e mostraram as formas de diagnostico e tratamentos. Resultados: Nesses artigos selecionas mostraram que as taxas de sobrevida é de ate 96% em 10 anos de pacientes com TGA. Sendo que a sua incidência é de 0, 315 casos em 1000 nascidos vivos com proporção de 2:1 do sexo masculino. Em relação ao diagnóstico, a literatura nos mostra que os métodos mais eficientes para a identificação dessa patologia ainda na gestação, será no exame de pré-natal por meio de técnicas de ultrassonografia, ecocardiograma tridimensional e do colordoppler. O aumento da sobrevida da criança depende justamente desse diagnóstico precoce, para que as medidas que procedem ao nascimento, no caso o tratamento cirúrgico, possa ser conduzido de forma rápida e adequada. Assim que a criança nasce, o procedimento imediato é o método de Septostomia atrial com balão, porém o principal método cirúrgico e mais utilizado atualmente é a cirurgia de Jatene, que transcecciona as grandes artérias reconectando a aorta a raiz original da artéria pulmonar.Conclusão: Com o avanço do tratamento cirúrgico e do diagnóstico por imagem, observamos que o aperfeiçoamento de técnicas para a correção dessa cardiopatia congênita cianótica acabou contribuindo para uma identificação precoce. Dessa forma, acabou aumentando a possibilidade de sobrevivência ao se detectar de forma precoce e tratar com eficiência essa patologia.

 

Descritores: Transposição das grandes artérias. Diagnóstico. Tratamento.

 

 

 


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.