SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
MAPEAMENTO DAS PATOLOGIAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO
Isla Marques Pessoa, Luana Ferreira Rodrigues, Angela Helena Mendes Stival

Última alteração: 2018-10-09

Resumo


Introdução: Na construção civil atribui-se o termo Patologias, ao estudo das manifestações, mecanismos de ocorrência, causas, natureza, origem e consequências dos defeitos e anomalias que surgem nas construções. Existe uma grande diversidade de patologias, que afetam vários elementos das edificações, tornando-se o principal problema que compromete a sua vida útil. Segundo Souza e Ripper (1998), ao se analisar uma estrutura de concreto “doente” é de extrema importância entender o motivo do surgimento e do desenvolvimento da patologia, buscando suas causas antes de qualquer providência, aplicando, assim, uma solução eficiente. Os processos que causam deterioração do concreto podem ser classificados e agrupados de acordo com sua natureza, podendo ser físicos, químicos, mecânicos e eletromagnéticos. Objetivo: Identificar patologias com maior incidência em edificações de concreto armado, principais motivos que contribuem para essas incidências e possíveis tratamentos. Material e Métodos: O trabalho foi realizado através de revisão bibliográfica, apresentando as Patologias mais comuns observadas na construção civil, nas estruturas de concreto armado: suas causas, tipos de manifestações e os procedimentos mais utilizados na recuperação da Estrutura. Resultados: Os sintomas mais comuns das manifestações patológicas nas estruturas de concreto são: fissuras; eflorescências; flechas excessivas; manchas; corrosão das armaduras e ninhos de concretagem. Dentre os mecanismos de deterioração do concreto destacam-se: a lixiviação por ação de águas puras, carbônicas agressivas ou ácidas; a expansão por sulfato e a reação álcali-agregado. Conclusão: Segundo Souza e Ripper (1998) as causas dos processos de deterioração das estruturas de concreto podem ser classificadas como: intrínsecas e extrínsecas Dentre as causas intrínsecas destacam-se as deficiências de concretagem. Os processos que causam deterioração do concreto também podem ser classificados e agrupados de acordo com sua natureza, podendo ser físicos, químicos, mecânicos e eletromagnéticos. Nas estruturas de concreto armado destacam-se como as mais frequentes, as seguintes manifestações patológicas: fissuras, corrosão da armadura, desagregação do concreto, ninhos de concretagem e eflorescência.

 

 

Palavras chave: MANIFESTAÇÕES, PATOLÓGICAS, ESTRUTURAS, CONCRETO

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.