SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
INVESTIGAÇÃO PATOLÓGICA EM UNIDADES HABITACIONAIS DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA FAIXA 1, CONSTRUÍDAS NO MUNICÍPIO DE GURUPI – TOCANTINS
Liliane Aparecida Oliveira, Fabiano Fagundes, Juliana da Luz S. Magagnin, Adrielle Guimarães Oliveira

Última alteração: 2018-10-09

Resumo


Introdução: Uma pesquisa Controladoria Geral da União – CGU verificou que 48,9% das unidades do Programa Minha Casa Minha Vida – MCMV, faixa 1, no Brasil apresenta algum problema ou incompatibilidade em relação às especificações e quantitativos previstos no projeto. Objetivo: Identificar os principais tipos de patologias construtivas recorrentes nas unidades do MCMV, faixa 1, na cidade de Gurupi - Tocantins. Metodologia: A pesquisa foi dividida em levantamento bibliográfico, coleta e análise das informações de campo e análise e interpretação dos dados, analisando as anomalias encontradas e relacionando-as. A pesquisa foi de caráter exploratório. A primeira parte foi a fundamentação teórica e levantamento de dados sobre a execução do Projeto MCMV, faixa 1, na cidade de Gurupi - TO, como também, estudo sobre o que são patologias construtivas e apontamento das principais patologias presentes na região. A cidade de Gurupi conta com 2.549 unidades, a coleta de dados foi realizada in loco em 2% da amostra total (52 unidades), escolhidas aleatoriamente nos sete setores pesquisados. As informações foram coletadas através do preenchimento de formulário padrão, com seus respectivos dados e observação visual do local com registro fotográfico das possíveis patologias encontradas. A análise dos dados foi realizada obedecendo aos parâmetros técnicos conhecidos dentro da área de engenharia. Nas visitas in loco foi observado as condições encontradas nas unidades com presença de trincas, fissuras e umidade. Resultados: Nas unidades pesquisadas foi possível observar que houve reformas e ampliações sem acompanhamento técnico, visivelmente observa-se a ausência de manutenção e impermeabilização, fatores que interferem diretamente no surgimento dessas anomalias. Conclusão: Das unidades pesquisadas as manifestações patológicas mais recorrentes foram presença de fissuras e umidade. Com base na inspeção visual, pôde-se identificar manchas escurecidas e desagregação da argamassa e em alguns casos descolamento do revestimento cerâmico.

Palavras chaves: Manifestações patológicas,  fissuras, umidades, Minha Casa Minha Vida.


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.