SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA RACIDULAR DE Lactuca sativa cv. ELBA SOB FONTES E DOSES DE LÍTIO VIA FOLIAR
Hanrara Pires de Oliveira, Jessiane da Silva Carvalho, Frabriny da Silva Ribeiro, Joao Pedro Silva Beserra, Carlos Eduardo Souza Montes, Túllio Teixeira Deusdará

Última alteração: 2018-10-09

Resumo


Introdução: Lítio é importante como psicofármaco para tratamento de transtorno de bipolaridade e uma das formas de aumentar o consumo alimentar desse elemento é através da biofortificação de plantas. Objetivo: Avaliar o desenvolvimento radicular de plantas de alfaces (Lactuca sativa L.) sob aplicação de diferentes fontes e doses de lítio. Material e Métodos: O experimento foi conduzido na casa de vegetação na Universidade Federal do Tocantins, Campus de Gurupi. Foi utilizada a cultivar de alface Elba, plantadas em vasos plásticos com 5 dm-3. Adotou-se o delineamento inteiramente casualizados, dispostos em esquema fatorial 2 x 5. Fator A: duas fontes de lítio (Li2SO4 e LiOH) e Fator B com cinco doses: 0; 10; 20; 30 e 40 mg L-1, com 4 repetições para cada tratamento. A aplicação do lítio foi realizada via foliar, sendo as doses divididas em 3 aplicações de iguais proporções, no decorrer de 12 dias. 37 dias após a semeadura foi avaliado a produção de massa seca radicular (MSR). Os resultados foram submetidos a análise de variância e as medidas comparadas pelo teste de Tukey, ao nível de 1 e 5% de probabilidade, utilizando o software Assistat®, versão 7.7. Resultados e Discussão: Não houve interação entre as fontes e as doses utilizada. A fonte hidróxido de lítio apresentou maior média (5,74 g), sendo 12,37% superior quando comparada com ao sulfato de lítio, com 5,03 g. As doses de lítio aplicada via foliar não interferiram no desenvolvimento do sistema radicular da cultivar Elba. Conclusão: As diferenças fontes e doses de lítio não gera toxidez para o desenvolvimento do sistema radicular de alface Elba.


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.