SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi, IV SICTEG - Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi

Tamanho da fonte: 
ELIXIR PAREGÓRICO - Piper callosum Ruiz & Pavon (Piperaceae): ETNOBOTÂNICA E ASPECTOS FARMACOLÓGICOS.
Gabryelle Cristhina Mendes Sousa, Valdeniza Coelho Brandão, Karin Ferreto Santos Collier

Última alteração: 2018-10-06

Resumo


CATEGORIA DO TRABALHO:

Ciências biológicas (     )

Ciências humanas (      )

Ciências da Saúde ( X )

Ciências Sociais Aplicadas (     )

Ciências Agrárias (     )

Engenharias (     )

Ciências Exatas e da Terra (     )

Linguística, Letras e Artes (     )

 

ELIXIR PAREGÓRICO - Piper callosum Ruiz & Pavon (Piperaceae):

ETNOBOTÂNICA E ASPECTOS FARMACOLÓGICOS.

Valdeniza Coelho Brandão1, Gabryelle Cristhina Mendes Sousa2 , Karin Ferretto Santos Collier3

1Graduanda em Farmácia pela UNIRG, Gurupi/TO, E-mail: valdenizabrandao.st@gmail.com, 2Graduanda em Farmácia pela UNIRG, Gurupi/TO, 3Docente do curso de  Farmácia – UNIRG, Gurupi/TO.

 

Introdução: Piper é um gênero importante da família das Piperaceae, com mais de 200 espécies já catalogadas. As espécies deste gênero são utilizadas para fins culinários, ornamentais e medicinais. No Norte do Brasil a espécie P. callosum Ruiz & Pavon (Piperaceae) são comumente denominadas como elixir paregórico. Objetivo: apresentar o uso popular e alguns aspectos farmacológicos da planta P. callosum. Material e Métodos: por meio de pesquisa bibliográfica exploratória foram organizados o uso popular, os princípios ativos da espécie, os mecanismos de ação, as dosagens e os efeitos adversos da espécie. Resultados: a sinonímia popular abrange as seguintes denominações: elixir paregórico, óleo-elétrico, panquilé ou joão brandim, é recomendada para diarréia, picadas de mosquito, cólicas, dor de estômago, problemas digestivos e para curar enjoos. Os seus compostos indicam a possibilidade do seu uso como leishmanicida, inseticida, anti-inflamatório dentre outras aplicações. Foram identificadas as seguintes classes de metabólitos secundários nesta planta: alcaloides, amidas, esteroides, flavonoides e terpenos. O safrol é um fenilpropanóide que é utilizado na indústria de química fina e tem efeitos hepatotóxicos e carcinogênicos. Conclusão: conclui-se que o uso popular de P. callosum deve ser analisado criteriosamente devido à presença de safrol, composto com ação hepatotóxica, mutagênica e carcinogência e há falta de ensaios clínicos sobre a dosagem adequada. Estes fatos apontam para a necessidade dos agentes de saúde (farmacêuticos, enfermeiros e médicos) analisar criteriosamente o seu uso pela população. Contudo, dada a relevância deste composto para a indústria química são necessárias mais pesquisas clínicas, laboratoriais e agronômicas.

 

 

Palavras chave: Piper callosum. Elixir Paregórico. Plantas Medicinais.


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.